A história da minha vida A história da minha vida

Nasci em Pindamonhangaba, no estado de São Paulo, e construí minha carreira pública totalmente vinculada à vida simples e aos costumes do interior. Conheça a minha história.

Raízes no interior

Grande parte dos princípios que me formaram como indivíduo são um legado da minha avó. Dona Ida me ensinou muito sobre companheirismo, lealdade, respeito e solidariedade com bons exemplos e uma vida simples. Devota de São Gerardo Majella, minha avó criou três gerações de Geraldos e nos mostrou como a fé em Deus e a perseverança são determinantes.

Minha vida no campo

Fui criado em uma fazenda onde meu pai trabalhava como veterinário. Em 1963, quando eu tinha 10 anos, minha mãe faleceu e deixou um vazio eterno em todos nós. A superação aconteceu graças aos ensinamentos deixados pela minha avó: apoio incondicional da família, fé em Deus e muita perseverança.

Minha vocação

Encontrei nos estudos uma forma de superar a perda. Na adolescência eu dava aulas particulares e economizava para a faculdade. Quando entrei na universidade, o mundo passava por grandes transformações. No Brasil, a oposição ao governo militar começava a ganhar forma. Disputei o cargo de vereador em Pindamonhangaba levando a bandeira da democracia. Ganhei minha primeira eleição aos 19 anos.

Prefeito, marido e pai

Depois de quatro anos como vereador, fui eleito prefeito de Pinda. Nesse período também se desenhava minha maior e mais importante realização pessoal. Em março de 1979 me casei com a Lu, e começamos a formar nossa própria família. Sophia nasceu em 1980; Geraldinho, em 1981. Três anos mais tarde, chegava Thomaz. Foram anos inesquecíveis.

A democracia e o PSDB

Em 1982 fui eleito deputado estadual. Comecei, então, a construir uma história ao lado de lideranças como Franco Montoro, Mário Covas e Fernando Henrique Cardoso. Em 1986, cheguei à Câmara dos Deputados e participei da Assembléia Nacional que formulou a Constituição Cidadã. No mesmo ano fundamos o PSDB, e em 1990 fui reeleito deputado federal.

Gestão histórica em São Paulo

Em janeiro de 1995 comecei minha trajetória no governo de São Paulo como vice de Mário Covas. Encontramos um estado praticamente falido, mas ainda assim fizemos uma gestão histórica. Cortamos todos os excessos, reduzimos as despesas e equilibramos as contas. Repetimos a parceria e fomos reeleitos em 1998, mas Covas faleceu em 2001. Completei o mandato e fui novamente eleito governador em 2002.

Projeto para mudar o Brasil

Ao final desses mandatos perdi duas eleições. Passei por um período de estudos na Universidade de Harvard, nos EUA, e retomei a vida pública como secretário de Desenvolvimento de São Paulo. Fui eleito e reeleito governador pelos paulistas com duas vitórias no primeiro turno. Agora, assumo um novo desafio como candidato a presidente do Brasil.

linha do tempo

(clique nos círculos abaixo para navegar)

Anos 70

1972: Geraldo Alckmin é eleito vereador de Pindamonhangaba aos 19 anos

1976: Eleito prefeito de Pinda, aos 24 anos. Na época, Geraldo Alckmin foi o mais jovem do Brasil a administrar uma cidade

1977: Conclui o curso de medicina

1979: Depois de cinco anos de namoro, Geraldo Alckmin e Maria Lúcia se casam em Pinda

Anos 80

1980: Nasce Sophia, a primeira filha do casal Geraldo e Lu

1981: Nasce Geraldinho, o segundo filho

1982: Eleito deputado estadual por São Paulo

1984: Nasce o terceiro filho, Thomaz

1986: Geraldo Alckmin é eleito deputado federal por São Paulo

1988: Geraldo Alckmin se destaca como um dos líderes da Assembleia Nacional Constituinte que escreveu a Constituição Cidadã

1988: Cria o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) junto de Mário Covas, Franco Montoro, Teotonio Vilela, Fernando Henrique Cardoso, Pimenta da Veiga e Sérgio Mota

Anos 90

1990: Reeleito deputado federal pelo novo partido

1990: Apresenta o Projeto de Lei 8078/90, que inspirou a criação do Código de Defesa do Consumidor

1994: Eleito vice-governador de São Paulo ao lado de Mário Covas

1995: Inicia a gestão histórica que salvou o estado de São Paulo da falência

1998: Reeleito vice-governador

Anos 2000

2000: Conquista o terceiro lugar na eleição para prefeito de São Paulo

2001: Com o falecimento de Mário Covas, assume o governo do estado

2002: Reeleito governador

2006: Chega em segundo lugar na eleição para presidente

Anos 2010

2010: Eleito no primeiro turno para o cargo de governador de São Paulo

2014: Reeleito governador, também no primeiro turno

2018: Candidato a presidente do Brasil